top of page

HOSPTECH, DA ATRIO, JÁ TEM COORDENAÇÃO DEFINIDA E PRIMEIRAS DEMANDAS

Confira aqui a matéria completa do Núcleo de Inovação da Atrio via Panrotas

Dedicado a buscar soluções que melhorem a experiência do cliente e/ou aumentem a eficiência operacional e financeira dos empreendimentos, o recém-criado núcleo de inovação da Atrio Hotel Management já tem os primeiros apontamentos para apresentar. O chamado HospTech mapeou mais de 50 desafios a serem desenvolvidos e solucionados e agora executa testes-piloto para buscar resoluções para as questões identificadas.

Juntamente com a identificação dos primeiros pontos a serem trabalhados, o HospTech recebeu um reforço de peso para ajudar no desenvolvimento da área. Luciano Procópio chega para assumir a função de coordenador de Inovação e a criação um Comitê Multidisciplinar com profissionais das áreas de Operações, TI e Marketing. Formado em Psicologia e com MBAs em Tecnologia da Informação, Marketing e Gestão da Inovação, o curitibano de 48 anos já foi gestor em empresas como Claro, Club Athletico Paranaense e PUC-PR.

"Procópio tem muita experiência em inovação de outros setores, mas não vem da indústria da hospitalidade, o que era uma premissa do cargo para nos forçar a pensar de forma diferente", pontua o VP de Operações e líder da nova área, Paulo Mélega. O executivo ainda opina que a hotelaria carece de mudanças em seu modelo de gestão, operação e de interação com os hóspedes, pois já faz muitos anos que os processos são executados praticamente da mesma forma.


COMO PENSA O COORDENADOR

Segundo Luciano Procópio, o plano para este ano é testar cerca de 30 inovações em hotéis-piloto, aprovar cerca de dez soluções encontradas e calcular seus impactos. Com base no diagnóstico realizado em janeiro, o grupo de trabalho mapeou 55 desafios e definiu oito propostas que já estão sendo testadas. As teses validadas serão implantadas na companhia como um todo em um cronograma que começa em maio e tem duração prevista de até oito meses, de acordo com a complexidade.

"Dependendo da eficácia e da viabilidade, estenderemos a solução para os demais hotéis. A ideia é fazer pelo menos três testes por mês até dezembro e, bimensalmente, iniciar a implantação de duas soluções", explica o novo contratado.


AUXÍLIO EXTERNO

Além do grupo formado internamente, a Atrio contratou a Fábrica de Criatividade, uma consultoria externa que trará conceitos e metodologias relacionadas à inovação durante o primeiro ano de projeto. “O HospTech é um projeto perene, uma nova área que veio para ser estruturada e permanecer dentro da companhia na busca constante pela inovação que pode ser tanto fazer algo de forma diferente como até descartar as que não fazem mais sentido. Inovação não é só tecnologia, é também deixar de fazer algumas coisas", afirma Procópio.

Com os primeiro pontos identificados e as chegadas de profissionais de fora do setor, a Atrio reforça que o HospTech foi incluído no planejamento estratégico da companhia como um dos grandes projetos que serão desenvolvidos até 2027.


Comments


bottom of page